Cantora curitibana de 20 anos fala sobre começo na música com covers, referências e como vai conectar estilos tão diferentes. Nesta semana, G1 mostra as apostas musicais para 2021.

Elana Dara diz que vai da MPB ao trap para chegar no pop e espera um 2021 'maluco de tanto trabalho'
Foto: Divulgação

Tocar violão e gravar vídeos cantando para internet eram uma forma de aliviar o estresse pré-vestibular de Elana Dara, mas a música acabou virando a profissão da cantora curitibana de 20 anos.

Apaixonada por desenhar e “uma pessoa de exatas”, ela tinha acabado de passar em arquitetura quando ganhou um concurso e cantou com o grupo mineiro Lagum no teatro Ópera de Arame.

Ali, no final de 2018 para 2019, foi o ponto de virada na cabeça para Elana. “No palco, deu aquela sensação total de adrenalina e eu pensei: ‘é isso que eu quero fazer pro resto da minha vida, imagina se fosse uma música minha?”

Elana ainda não realizou plenamente esse sonho em um show só seu, mas está no caminho com “Falei de Você Para minha mãe”, música lançada em março de 2020, que tem mais de 4 milhões de visualizações no YouTube.

Escrita pela cantora, a música ganhou um arranjo pop e swingado com a produção de Paul Ralphes, responsável pelo sucesso de fenômenos pops como Sandy e Junior e Kid Abelha.

Da MPB ao trap

Elana Dara — Foto: Reprodução/Instagram/ElanaDara
Elana Dara — Foto: Reprodução/Instagram/ElanaDara

O primeiro cover no YouTube foi de “Andei Só”, do Natiruts, em fevereiro de 2018. Pouco mais de um ano e meio depois, ela lançou a primeira faixa profissionalmente, “Muda Tudo”, primeira música que escreveu na vida.

Até o começo de 2020, Elana lançou três músicas autorais e três parcerias, mas a cantora já sabe e explica o caminho que quer seguir.

Durante a pandemia, ela começou a compor com bases de beats, além do seu tradicional violão e do bloco de notas que registram ideias e pensamentos para futuras letras e melodias.

“Eu gostei de ver que estava conseguindo andar de estilos de trap e MPB são dois ‘opostinhos’, mas que conversam com o pop hoje do Brasil.”

“Acho que é meio que a identidade musical que eu quero manter assim uma MPB que conversa com rap, hip hop, com trap, mas fazer o pop. Hoje o nosso pop é uma mistura de tudo e fica incrível”, defende.

Como são estilos bem diferentes, Elana pretende chegar nessa mistura com a ajuda do seu violão e as parcerias.

“Uma coisa que eu gosto bastante de fazer é transformar toda música em acústico. O que dava muito certo nos covers na internet era pegar um negócio que ninguém imaginaria fazer em um violãozinho de naylon e cantar rápido.”

Cantora Elana Dara — Foto:  Amanda Sartor/Divulgação
Cantora Elana Dara — Foto: Amanda Sartor/Divulgação

“Acho que é isso que eu consigo mais misturar os dois estilos: pegar o meu violão e o estilo de música que eu canto e conseguir fazer uma versão parecer um MPB, mas com letra de trap e dá para colocar um beat”, explica.

A música mais recente de Elana é uma parceria com o produtor Papatinho, Xamã e Pk, “Aperta o Play”. Ela também participou do “Poesia Acústica #8 – Amor e Samba”.

Uma das maiores referências para a cantora é Post Malone . “Ele consegue fazer um acústico parecer um trap, consegue fazer o trap ser melódico e a voz dele tem um vibrato diferente”, explica a admiração pelo rapper americano.

Estilo musical definido

Diferente de outros artistas nascidos nos anos 2000, Elana não viu muita dificuldade em se resolver musicalmente por conta do violão ser algo muito característico no som que faz desde o canal de cover no YouTube.

“Minha identidade musical é muito mais simples do que minha identidade visual, por exemplo. A imagem nunca foi algo que eu me preocupasse tanto ainda mais quando era menor…”, diz.

“A imagem é muito importante para conseguir vender sua música, um clipe faz muita diferença ou até como você se porta nas redes sociais. Eu quero que a minha música ande junto com a minha imagem, só que também como são dois polos entre MPB e trap. Eu tenho que achar um meio termo na minha própria cara… Fazer tatuagem, mas também ser fofa às vezes”, explica.

Muito trabalho em 2021

Elana quer um 2021 “maluco de tanto trabalho”. Depois de um ano com todos os planos e projetos em um ritmo muito mais lento por conta da pandemia, ela quer muito trabalho para este novo ano.

A cantora já tem mais músicas do que o necessário para lançar um álbum ou EP, mas ainda não chegou em algum conceito.

“Estou tentando criar um conceito para poder falar: ‘Temos um EP concreto aqui e não simplesmente várias músicas aleatórias que quero soltar.”

Ela também trabalha para montar uma banda e produzir o seu show. No começo da pandemia, ela estava animada para abrir o show do Projota, mas o evento foi cancelado.