Homenagem ao ator fica próxima à de seu pai: 'Eu tive sorte de ser parte da Hollywood clássica e da nova Hollywood', disse em cerimônia.

O ator Michael Douglas celebrou seu 50º ano no showbusiness nesta terça-feira (6) com a estreia de uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood próxima à de seu pai, a lenda do cinema Kirk Douglas, hoje com 101 anos de idade.

Douglas, 74, vencedor do Oscar pelo papel do milionário Gordon Gekko no filme “Wall Street”, recebeu a homenagem acompanhado de seu pai, da mulher, a atriz Catherine Zeta-Jones, e de sua co-estrela no filme “A síndrome da China”, a atriz Jane Fonda.

“Eu tive sorte de ser parte da Hollywood clássica e da nova Hollywood”, disse o ator.

Ele afirmou que estava honrado de se igualar a mais de 2600 homens e mulheres representados na Calçada da Fama: “Eles são pessoas que sempre foram apaixonadas pelo que faziam e por entreter pessoas por todo o mundo”.

Michael Douglas posa com o filho, Cameron (à esq.), a mulher, Catherine Zeta-Jones e o pai, Kirk Douglas (à dir.), durante homenagem na Calçada da Fama de Hollywood — Foto: Chris Pizzello/Invision/AP
Michael Douglas posa com o filho, Cameron (à esq.), a mulher, Catherine Zeta-Jones e o pai, Kirk Douglas (à dir.), durante homenagem na Calçada da Fama de Hollywood — Foto: Chris Pizzello/Invision/AP

‘Por que demorou tanto?’

“Quando eu soube que Michael estava ganhando uma estrela, eu pensei: ‘Por que demorou tanto?’. Principalmente porque ele sempre esteve à frente de seu tempo”, disse Fonda em uma cerimônia que marcou a ocasião.

Douglas apareceu em mais de 60 filmes e programas de televisão, incluindo a série policial dos anos 1970 “Ruas de San Francisco”, os thrillers psicológicos “Atração fatal” e “Instinto selvagem”, e mais recentemente no filme da Marvel “Homem Formiga”.

Fonda, que é filha de Henry Fonda, disse que ela e o ator enfrentaram o desafio de nascerem na realeza de Hollywood e terem de encontrar seus caminhos próprios naquele mesmo mundo. “Os nossos pais foram lendas do cinema”, disse ela.

Douglas também é produtor de cinema. Na função, ganhou um Oscar pelo filme “Um estranho no ninho”, de 1975.