Considerado o 'pai' das supermodelos, ele ganhou fama na década de 1990, quando Cindy Crawford, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Kate Moss se tornaram figuras que ultrapassaram os limites do mundo da moda.

O fotógrafo de moda alemão Peter Lindbergh, conhecido como o “pai” das supermodelos dos anos 1990, faleceu na terça-feira (3) aos 74 anos, anunciou a família.

Lindbergh, nascido em 1944 em Leszno (Polônia), colaborou com várias revistas ao longo de sua carreira e muitas de suas fotografias em preto e branco se tornaram imagens icônicas no mundo da moda.

“Considerado um pioneiro em sua arte, soube redefinir a fotografia de moda contemporânea e seus parâmetros de beleza, enaltecendo as mulheres de todas as idades”, afirma um comunicado da família, que não revela o local nem as circunstâncias da morte.

Aos 74 anos, Lindbergh permanecia ativo e recentemente havia fotografado a cantora Rosalía para a revista Vogue Espanha.

Ele ganhou fama nos anos 1990, quando modelos como Cindy Crawford, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Kate Moss se tornaram figuras que ultrapassaram os limites do mundo da moda.

Em suas imagens em preto e branco, granuladas, as modelos demonstravam uma atitude um tanto rebelde, enquanto eram fotografadas sem artifícios.

A revolução de Lindbergh começou com uma fotografia de 1988 na qual várias modelos, incluindo Linda Evangelista, posaram para o alemão na praia de Malibu, na Califórnia, EUA, vestindo uma camisa branca simples, algo que rompeu com os padrões da época.

A família de Lindbergh fugiu de seu país natal quando ele era um bebê para morar em Duisburg, região oeste industrial da Alemanha.

Ele se apaixonou pelas esculturas e o cinema alemão do período entreguerras e estudou na Academia de Belas Artes de Berlim, antes de começar a trabalhar como fotógrafo na revista Stern. Se mudou para a cidade de Paris nos anos 1970.

Lindbergh era casado com Petra, seu segundo matrimônio. O fotógrafo tinha quatro filhos e sete netos.

Em sua página oficial no Instagram, uma publicação confirmando a morte do fotógrafo cita que “ele deixará um grande vazio”.

A atriz Charlize Teron lamentou a morte do fotógrafo em uma mensagem publicada no Twitter. “Meu coração está partido. Peter Lindbergh foi um gênio e um mestre absoluto de seu ofício. Além disso, o que fez dele único foi sua bondade, cordialidade e incrível senso de humor. Uma das melhores pessoas que eu conheci. Nunca vou te esquecer, meu amigo”.