Irmão de Rogério Flausino anuncia segundo volume do projeto com single em que revive sucesso de Elba Ramalho.

Em 1999, Wilson Sideral foi lançado com pompa no mercado fonográfico com álbum autoral, 1, e a ambição de se tornar popstar no rastro do sucesso do irmão Rogério Flausino – do qual é parceiro na composição de hits como Fácil (1998) e Na moral (2002) – como vocalista do grupo Jota Quest.

Vinte anos e alguns álbuns depois, Sideral vem investindo desde 2017 em regravações de músicas e sucessos alheios em ritmo de blues, mais especificamente no tom do que o cantor mineiro caracterizou de tropical blues.

Rótulo que denota certa brasilidade, Tropical blues é o título do projeto que rendeu há dois anos disco com sete faixas, lançado de forma independente e situado na fronteira entre os formatos de álbum e EP.

No fim de agosto, já com a chancela da Sony Music (gravadora do Jota Quest), Sideral lança o segundo volume do projeto Tropical blues com abordagens nesse estilo de músicas dos repertórios de Jorge Ben Jor, Lulu Santos, Marina Lima, Raul Seixas (1945 – 1989) e Mutantes.

Capa do single 'De volta pro aconchego', de Wilson Sideral — Foto: Divulgação
Capa do single ‘De volta pro aconchego’, de Wilson Sideral — Foto: Divulgação

O primeiro single do disco Tropical blues vol. 2 chega hoje, 5 de julho, às plataformas de áudio. Trata-se de regravação da canção-toada De volta pro aconchego (Dominguinhos e Nando Cordel, 1985), sucesso na voz de Elba Ramalho desde que foi lançada há 34 anos em disco da cantora paraibana.

A versão em tropical blues da música foi gravada por Sideral com a adesão vocal do grupo Amaranto, formado pelas irmãs Lúcia, Marina e Flávia Ferraz. No single De volta pro aconchego, Wilson Sideral (voz e violão) conta com o toque da Tropical Blues Band, integrada por Marcus Abjaud (piano), Felipe Continentino (bateria) e Bruno Vellozo (baixo acústico), além do gaitista Gabriel Grossi na harmônica.

O clima dessa gravação da canção De volta pro aconchego foi apresentado por Sideral em primeira mão com a voz de Elba Ramalho na gravação ao vivo do show feito pela cantora no São João de Campina Grande, na Paraíba, em 23 de junho.