'Ela tem uma dor que a move. Eu não sei se vai levar à vingança, a tocar para frente ou a se tornar uma pessoa melhor', comenta atriz sobre personagem na novela das 21h.

Yanna Lavigne se apressa para defender Laura, sua personagem na novela “O Sétimo Guardião”. Ela está no núcleo dos vilões vividos por Marcello Novaes e Lilia Cabral, mas não é tão vilã assim…

“Eu acho que ela tem uma dor muito grande que a move. Eu não sei se essa dor vai levar à vingança, a tocar para frente ou a se tornar uma pessoa melhor”, explica a atriz.

“Eu ainda estou entendendo. Até agora ela está muito machucada. E diante do abandono no altar, eu acho que essa dor vai permear pela novela e vai ser a razão pelas atitudes dela.”

Noiva ‘revolts’

Mas será que a noiva abandonada vai infernizar a vida do casal Gabriel (Bruno Gagliasso) e Luz da Lua (Marina Ruy Baborsa?

“Vai, vai… Infernizar o casal, eu não sei. Mas ela joga firme para ter o Gabriel de volta, que é o maior objetivo dela”, responde Yanna.

Yanna Lavigne — Foto: Globo/Estevam AvellarYanna Lavigne — Foto: Globo/Estevam Avellar

A atriz paulista de 29 anos não gosta da palavra “vingança” para descrever as atitudes de sua personagem. “Ela está buscando uma provocação, mas ainda não é vingança”, compara.

“Ela está ressentida e a superação demora a chegar. Ela está entendendo tudo isso. Como ela é da alta sociedade de São Paulo, é uma vergonha”.

Professor Tony Ramos

Na novela das 21h, ela contracena com Tony Ramos. E ficou nervosa com isso. “Eu tremia na base. O nervosismo trava”, resume. Ela define o ator como “uma pessoa generosa”.

“Ele é educadíssimo, elegantíssimo, divertido, profissional. Ele não é aquele veterano que guarda para ele, que faz o trabalho no foco dele. Ele é simples e de muita generosidade”.

Além de Tony Ramos, ela divide muito o set com Lilia Cabral. “Profissionalmente, é uma escola, uma faculdade, uma graduação, um mestrado, um doutorado tudo junto”.